Notícias do setor

Em nota oficial, presidente da Fiesp e do Ciesp avalia como sensata decisão do governo de não aumentar nem criar impostos

Felizmente, houve sensibilidade por parte do governo, em especial do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, de não optar pela criação ou aumento de impostos para assegurar o equilíbrio das contas públicas.

O bom senso prevaleceu, e optou-se por contingenciar recursos do Orçamento, pela receita de concessão de ativos da União e por promover a isonomia na forma de recolhimento de algumas contribuições e impostos. Foi uma medida sensata e responsável, que evita um mal maior. Saiba mais em fiesp.com.br/noticias

Fonte: FIESP