Notícias do setor

Bimbo conclui compra da totalidade do capital da Panrico


O grupo Bimbo anunciou hoje que concluiu a aquisição da totalidade do capital da Panrico, depois de ter recebido ‘luz verde’ dos reguladores espanhol e português para a compra da marca. Em comunicado, a Bimbo refere que a compra inclui 100% das ações da Panrico e a venda simultânea à Adam Foods das marcas de pão da Panrico, assim como outros ativos para pão e derivados do mesmo, em Portugal, Espanha e Andorra.

O grupo concluiu a aquisição da Panrico após autorizações da Autoridade da Concorrência portuguesa e da Comissão Nacional de Mercados e da Concorrência (CNMC) espanhola. De acordo com o comunicado, foi igualmente concluída a resolução do Tribunal Supremo Espanhol sobre a validade do Registro de Regulamentação do Emprego (ERE), que a Panrico executou em 2013. Esta aquisição reforça a estratégia de reforço da posição do grupo Bimbo em Portugal e Espanha ao complementar a sua carteira de produtos, fábricas e rede de distribuição, e complementa o negócio do grupo com a incorporação de marcas já presentes no mercado. “A soma de marcas reconhecidas e complementares, juntamente com a experiência no setor de ambas as empresas e o potencial dos seus profissionais e as redes de distribuição, vão permitir-nos capitalizar novas oportunidades que surjam num mercado tão competitivo”, afirmou o diretor General da Bimbo Ibéria, José Manuel González Guzmán, na nota enviada às redações. No passado dia 24 de junho, o grupo anunciou que recebeu ‘luz verde’ da Comissão Nacional dos Mercados e da Concorrência, em Espanha, e da Autoridade da Concorrência, em Portugal, para adquirir a Panrico e vender determinados ativos da categoria de pão à Adam Foods. De acordo com a empresa, “o grupo Bimbo é a maior empresa de panificação do mundo, graças aos seus volumes de produção e vendas”, contando com 163 fábricas e cerca de 1.700 centros de venda localizados em 22 países da América, Europa e Ásia. Está presente Portugal e Espanha através da sua filial Bimbo Ibéria.

Fonte: Dinheiro Vivo