Notícias do setor

Estudo da Nielsen revela que 66% dos brasileiros pagam mais por alimentos e bebidas sem ingredientes indesejáveis, como gordura em excesso


Realizada com 30 mil pessoas em 63 países, a pesquisa mostra que o consumidor cada vez mais modifica seus hábitos nutricionais por sensibilidades alimentares, alergias e desejo de se manter saudável. Cerca de 30% dos entrevistados no Brasil dizem que alguém em casa sofre algum tipo de alergia ou intolerância, sendo que lactose, produtos lácteos, frutos do mar e trigo são os mais citados.

Por outro lado, 31% adotam uma alimentação com baixo teor de gordura; 28% consomem açúcar com moderação e 22% preferem produtos com baixo teor de sódio. Entre os itens que mais eles tentam incluir no cardápio diário estão aves (62%), grãos e orgânicos (57% cada) e ovos (56%). Os brasileiros também apontaram os alimentos que tentam excluir da alimentação: itens de origem animal com antibióticos e hormônios (61%); com sódio (55%); com gorduras saturadas ou trans, além de acondicionados em embalagens BPA (54% cada). O BPA é o Bisfenol A, um composto utilizado na fabricação de policarbonato, um tipo de resina usada na produção da maioria dos plásticos.

O que o brasileiro quer nas prateleiras

Convencido de que a alimentação caseira é mais saudável (80% dos entrevistados), o brasileiro espera encontrar nos supermercados produtos com atributos específicos: 68% gostaria de produtos 100% naturais; 56% com baixo teor ou sem gordura; 54% com baixo teor ou sem açúcar;  52% orgânicos;  e 52% com baixo teor de sódio. 

Fonte: Supermercado Moderno