Notícias do setor

Alimentação é saúde: nutricionista lista 10 alimentos e seus benefícios para a prevenção de doenças e manutenção da saúde


Alimentação equilibrada faz parte de um estilo de vida saudável e traz diversos benefícios ao corpo, como mais energia e disposição, além de contribuir com a prevenção doenças crônicas como obesidade, diabetes, pressão alta, doença do coração, câncer entre outras. Desde a antiguidade, a boa alimentação é vista como promotora da saúde.

Já dizia Hipócrates, considerado o pai da medicina, há milhares de anos:

“Que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio”.

A citação à antiga, mas nunca deixou de ser atual. Diversos alimentos são estudados por oferecerem nutrientes com propriedades que atuam na prevenção de doenças e na manutenção da saúde.

Para conhecer melhor alguns deles, a nutricionista Mariana Nacarato listou 10 alimentos e dá dicas de como incluí-los na rotina alimentar de forma prática e prazerosa e assim ganhar mais saúde e qualidade de vida!

Confira!

Cacau em póCacau em pó
Contém polifenóis, composto antioxidante que estimula a dilatação dos vasos sanguíneos, ajudando na redução na pressão arterial e na saúde do coração. O cacau em pó pode ser consumido adicionado no leite, frutas como a banana, receitas de bolos ou pode estar presente em biscoitos e bolos prontos.


Pão de Forma IntegralPão de Forma Integral
Rico em fibras, o pão integral colabora com a sensação de saciedade, com o funcionamento do intestino e ajuda no controle do açúcar no sangue (glicemia), pois o carboidrato é transformado em açúcar mais lentamente. Por esse motivo seu consumo é indicado para diabéticos ou pessoas que tenham resistência à insulina (pré-diabetes). O pão de forma também é muito versátil e pode ser consumido no café da manhã e lanches intermediários.


QuinoaQuinoa
A quinoa é falso-cereal de origem andina, rico em proteínas, vitaminas e minerais, fibras em antioxidantes. Esses nutrientes estão relacionados ao melhor controle de peso, controle dos níveis de colesterol e combate ao estresse oxidativo, reduzindo risco de doenças degenerativas e câncer. A quinoa pode ser usada em saladas, pode ser consumida no lugar do arroz, usada em receitas como hambúrguer e pode estar presente como ingredientes de pães.


Cúrcuma (Açafrão-da-terra)Cúrcuma (Açafrão-da-terra):
Tempero rico em curcumina, um composto com ação antioxidante e anti-inflamatória que atua na prevenção de várias doenças crônicas como câncer, doença do coração, doenças do fígado e controle de peso. De cor amarelada e sabor marcante, essa especiaria é muito versátil e combina com legumes, massas e peixes.


LinhaçaLinhaça
Rica em lignanas, componente que atua em ajustes hormonais e pode trazer benefícios para mulheres na menopausa, como redução dos sintomas indesejados e atividade anticâncer. Diversos estudos mostram que o consumo de linhaça pode ter uma relação com a redução do risco para o desenvolvimento de câncer de mama. Essa semente pode ser consumida em vitaminas, polvilhada por cima de saladas e sopas ou em pães e biscoitos.


Frutas VermelhasFrutas vermelhas e roxas:
Morango, jabuticaba, cerejas são alguns exemplos de frutas ricas em antocianinas e flavonoides, compostos com efeitos antioxidantes, anti-inflamatório e atividade anticancerígena. Devido a essas atividades, o consumo de frutas vermelhas e roxas pode ajudar a prevenir doenças do coração, câncer e doenças degenerativas, como o Alzheimer. Elas podem ser consumidas ao natural no café da manhã ou lanches, com iogurte, em shakes, bolos e geleias.


Frutas VermelhasOleaginosas:
Nozes, castanha do Pará, castanha de caju, amêndoas, amendoim, pistache e macadâmia fazem parte do grupo das oleaginosas. Fonte de gorduras insaturadas, são benéficas à saúde do coração e relacionadas com redução do colesterol. Além disso, tem vitaminas E e antioxidantes, que protegem contra doenças como câncer. Podem ser consumidas puras, por cima de saladas ou frutas ou utilizada em receitas de bolos.


ChiaChia:
Fonte de ômega-3, um tipo de gordura fundamental à saúde e que possui efeito protetor ao coração. A chia também é fonte de fibras, que ajudam a regularizar o funcionamento do intestino. A semente de chia pode ser consumida em vitaminas, com frutas, iogurte, em receitas doces e salgadas. Quando hidratada em água, forma um gel que pode substituir o ovo em receitas de tortas e panquecas.


AveiaAveia:
Rica em fibras solúveis do tipo beta-glucana, que tem efeito de redução da absorção de colesterol, ajudando no controle dos níveis de colesterol no sangue. Ela também ajuda na regularização do funcionamento do intestino, ajuda a aumentar a sensação de saciedade e também é uma boa opção para quem busca controle de peso. A aveia pode ser consumida em forma de mingau, nas frutas, iogurte ou estar presente em pães, bolos, biscoitos e cookies feitos com esse cereal.


Massa grano duroMassa Grano Duro:
Quando cozida até o ponto “al dente” e mantida na geladeira por trinta minutos antes do consumo, a massa grano duro forma o “amido resistente”- um tipo de carboidrato resistente a digestão e fermentado no intestino, que alimenta bactérias benéficas à saúde presentes naturalmente nessa parte do corpo. Atualmente uma microbiota intestinal saudável está relacionada com melhor controle de peso e menor risco de desenvolvimento de doenças como diabetes e doenças inflamatórias intestinais. A massa grano duro é um pouco mais firme que a convencional e pode ser consumida acompanhada de molhos nutritivos como tomate, azeite, manjericão, bolonhesa, molho pesto.

Referências

Ferri CDesideri GFerri LProietti IDi Agostino SMartella L et al. Cocoa, blood pressure, and cardiovascular health. J Agric Food Chem. 2015 Nov 18;63(45):9901-9.
Simnadis TG, Tapsell LC, Beck EJ. Physiological Effects Associated with Quinoa Consumption and Implications for Research Involving Humans: a Review. Plant Foods Hum Nutr. 2015 Sep;70(3):238-49.
Pulido-Moran MMoreno-Fernandez JRamirez-Tortosa CRamirez-Tortosa M. Curcumin and Health.
Molecules. 2016 Feb 25;21(3):264.
Flower GFritz HBalneaves LGVerma SSkidmore BFernandes R et al. Flax and Breast Cancer: A Systematic Review. Integr Cancer Ther. 2014 May;13(3):181-92.
Tan SYDhillon JMattes RD. A review of the effects of nuts on appetite, food intake, metabolism, and body weight. Am J Clin Nutr. 2014 Jul;100 Suppl 1:412S-22S.
Mohd Ali NYeap SKHo WYBeh BKTan SWTan SG. The promising future of chia, Salvia hispanica L. J Biomed Biotechnol. 2012;2012:171956.
Zou YLiao DHuang HLi TChi H. A systematic review and meta-analysis of beta-glucan consumption on glycemic control in hypercholesterolemic individuals. Int J Food Sci Nutr. 2015;66(4):355-62.
Ya LiJiao-Jiao ZhangDong-Ping Xu,Tong Zhou, Yue Zhou,Sha Li et al. Bioactivities and Health Benefits of Wild Fruits. Int J Mol Sci. 2016 Aug; 17(8): 1258.
Shen DBai HLi ZYu YZhang HChen L. Positive effects of resistant starch supplementation on bowel function in healthy adults: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Int J Food Sci Nutr. 2016 Sep 4:1-9.

Fonte: ABIMAPI