Notícias do setor

Homens fazem mais compras de supermercado online do que mulheres, diz estudo


O estudo E-Commerce On, divulgado pela Kantar, apontou que homens fazem mais compras em supermercados online do que mulheres. A pesquisa, realizada em 14 países, analisou mais de 100 mil compras e o comportamento de 27 mil consumidores no ambiente online. Dentre os clientes, 47% dos homens realizam compras via e-commerce – o número registrado pelas mulheres foi de 39%.

No entanto, propagandas de categorias relacionadas à ida ao supermercado, geralmente, são direcionadas ao gênero feminino. De acordo com o AdReaction – Getting Gender Right, outro levantamento realizado pela Kantar, mostra que em campanhas de produtos de limpeza da casa, por exemplo, as mulheres representam 89% do target das comunicações, 85% em alimentos e 76% em higiene pessoal.

A análise ainda apontou que marcas que equilibram a atenção nos dois gêneros impulsionam um valor maior. Segundo o levantamento, aumentar o número de mulheres que fazem esse tipo de compras online mostrando uma comunicação mais equilibrada e fugindo de imagens batidas em relação ao gênero feminino pode impulsionar as vendas.

Entender os receios e necessidades de cada um dos gêneros no e-commerce também é importante, segundo Luciana Piedemonte, diretora e líder de commerce da Kantar Brasil.

“As marcas precisam agir de forma diferente em cada caso, pois os compradores têm diferentes necessidades e motivações. O que significa entender o perfil de cada um deles e entregar soluções específicas. Temos que colocar o shopper e suas necessidades no centro da estratégia de e-commerce”, afirma.
Expectativas no e-commerce

Parceiros de comércio online, por sua vez, buscam um melhor entendimento de como os consumidores e compradores se relacionam com a categoria, a partir de seus fornecedores, mas com o ponto de vista do consumidor e comprador.

Com o e-commerce crescendo mais rápido do que qualquer outro canal (20%), é cada vez mais importante que as marcas desenvolvam estratégias específicas para cada plataforma. Lojas que vendem apenas online buscam estratégias específicas para a marca e lojas que vendem em diversos canais buscam soluções online para offline.

Em relação ao crescimento de produtos de consumo rápido em 2018, a categoria online somava 42%. De acordo com a Kantar, o e-commerce dessa categoria continuará sendo o canal com maior crescimento nos próximos cinco anos e, em 2025, representará 10,1% do market share global.

Fonte: Portal no Varejo