Notícias do setor

Como o brasileiro vai ter qualidade de vida em 2020? Conheça as tendências que prometem ajudar


Cada vez mais o consumidor está assumindo preocupações com a sustentabilidade do planeta, bem-estar e qualidade de vida. Com os brasileiros não é diferente. Um estudo realizado pela Hibou, empresa de pesquisa e monitoramento de mercado, em parceria com a consultoria de branding Yellow Zebra, apontou as principais tendências para àqueles que valorizam questões de consumo consciente e saudável.

O levantamento levou em consideração pesquisas próprias, de outras instituições e estudos acadêmicos com foco no território nacional. Confira as tendências abaixo:

Alimentação Saudável

Se alimentar bem faz toda a diferença para ter uma rotina mais prazerosa com saúde, disposição e longevidade. Com foco nisto, atitudes como a redução no consumo de sal e produtos industrializados têm diminuído, enquanto a valorização de alimentos orgânicos e de produtores pequenos tem ganhado reconhecimento.

Segundo a pesquisa, 55% da população já reduziu consumo de sal, gordura e açúcar na alimentação, 41% pretende reduzir o consumo de café e 47% quer trocar o pão por outras opções. O relatório também aponta que 67% dos brasileiros consideram ter uma alimentação saudável, mas pretendem melhorar ainda mais.

Flexitarianos

O vegetarianismo atualmente está presente na vida alimentar de muitos brasileiros. Dados mostram que a população que não consome carne aumentou 75% desde 2012. Agora uma nova categoria começa a ganhar espaço: os flexitarianos, aqueles que seguem a dieta vegetariana, mas se permitem comer carne de vez em quando. De acordo com o relatório, a decisão tem muito a ver com os possíveis efeitos nocivos dos alimentos de origem animal.

Superalimentos

Alimentos com supostos benefícios nutritivos para a saúde também estão entre os mais consumidos na atualidade e só tendem a aumentar. O consumo de açaí, castanhas, nozes, sementes coco e leguminosas estão sendo inseridos com uma frequência maior em dietas e refeições diárias. Até a alimentação de crianças está mais diversificada nos dias atuais.

Uma vida com esportes

A indústria fitness é outra que promete permanecer forte durante os próximos anos. A prática, que por muito tempo foi segmentada e reservada ao ambiente típico das academias, passou a atingir todos os tipos de públicos e ganhou novos formatos mais acessíveis, tanto financeiramente como localmente.

Hoje há academias inteligentes com estruturas diferenciadas que possuem mensalidades mais justas que antigamente. Além disso, academias em parques e a prática de exercícios como yoga e meditação em espaços abertos tomaram conta da rotina de grande parte da população.

Slow Beauty em alta

Menos é mais. A indústria cosmética está passando por uma grande transformação. Produtos nacionais com preços acessíveis estão se destacando e marcas com ingredientes veganos, naturais e livres de testes em animais se tornam as preferidas. Além disso, empresas que também estão focadas em diversidade para todos os tons de pele e cabelos ganham destaque.

Canabidiol

Após a liberação pela ANVISA da venda de produtos que contêm derivados da cannabis sativa no final de 2019, a pesquisa diz que fabricantes estrangeiros estão de olho no território nacional e pretendem aplicar alguns investimentos por aqui. Até o momento, o único medicamento era autorizado no país era Mevatyl, indicado para pacientes que apresentam espasmos causados pela esclerose múltipla. Apesar de ser um mercado ainda polêmico no Brasil, a tendência é que a utilização de medicamentos à base da planta para quem necessita comece crescer (Falamos disso por aqui. Vem ler!).

Fonte: Consumidor Moderno