Notícias do setor

Biscoitos crescem no Cash & Carry


Nesta segunda-feira (20), é comemorado o Dia Nacional do Biscoito. O produto, que tem penetração de aproximadamente 99,6% dos lares, conquista os consumidores com mais de 10 categorias e diferentes embalagens. Nos últimos meses, cresceram as vendas dos pacotes grandes, com mais de 300g. "Desde 2015, o cash & carry é o canal preferido do consumidor. A indústria deve adaptar seus produtos a esse comportamento, criando embalagens específicas para cada canal", destaca Claudio Zanão, Presidente Executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi), com exclusividade ao Jornal Giro News.

Consumidor Quer Novidade

Segundo Zanão, as empresas têm apostado em formatos de biscoitos diferentes e novidades em embalagens. "Há, também, marcas consideradas tradicionais em outras categorias de produtos que passam a incluir biscoitos em seu portfólio." Para atrair o consumidor, Zanão destaca que é necessário investir em marketing e comunicação no ponto de venda. "O Brasil é o quarto maior mercado de consumo de biscoitos no mundo e exporta para mais de 50 países. A categoria faturou quase R$ 19 bilhões no ano passado, com cerca de 1,5 milhão de toneladas", ressalta. No entanto, em volume, os biscoitos registram quedas em torno de 1%, devido ao downsizing, em que as embalagens reduzem de tamanho, mas têm seus preços mantidos.

Hábitos de Compra Permanecem

Para o presidente, o comportamento de consumo observado na pandemia permanecerá nos próximos meses. "Rosquinhas, biscoitos recheados, cream cracker/água e sal e Maria/Maisena sempre estão nas cestas de compras. Em 2020, a categoria deve se manter estável em volume e crescer 1% ou 2% em faturamento". Para promover o Dia do Biscoito, a Abimapi ensinará uma receita através de um filme com a apresentadora Ticiane Pinheiro. Veiculada nas redes sociais, a comunicação será adaptada para divulgação de seus associados. Segundo a consultoria Kantar, no início da pandemia, os biscoitos com ticket médio menor foram os destaques. Nas semanas posteriores, a indulgência ganhou força, principalmente os cookies, com 11% de volume e 20% de crescimento através da absorção do volume de recheados.

Fonte: Giro News