Notícias do setor

ABIMAPI Entrevista: Diego Cadete, Regional Account Manager e Christian Marcatto, Account Manager, ambos representando a Siemens abordam a indústria 4.0 no setor de alimentos


1.    Como está sendo o ano de 2021 para a Siemens?

No Brasil e globalmente, a Siemens tem atuado e contribuído fortemente para tornar as fábricas mais eficientes, os edifícios mais inteligentes, os transportes mais limpos e confortáveis e os cuidados com a saúde mais acessíveis e avançados.  Em resumo, trabalhando com o propósito de ajudar os clientes a moldar um mundo mais sustentável.

Desde o início da pandemia, a Siemens teve como prioridade proteger as pessoas, e sendo uma empresa ligada a atividades essenciais, a Siemens manteve suas fábricas e processos logísticos ativos no período, com medidas de saúde e de segurança rigorosas para assegurar o bem-estar dos funcionários nessas localidades.

Mundialmente, a empresa estabeleceu o compromisso de zerar suas emissões de carbono até 2030. No Brasil, estamos antecipando esse prazo. Até 2025, iremos neutralizar nossas emissões locais de carbono. Entre as medidas empregadas está a utilização de várias das nossas próprias soluções tecnológicas, oferecendo aos clientes um exemplo concreto do que podemos agregar às suas operações. Os negócios bem-sucedidos, no futuro, serão os de empresas que aproveitarem a tecnologia para se reinventar, alçar voos mais altos em eficiência e produtividade e criar novos modelos de negócios. Com nosso próprio exemplo, queremos ser reconhecidos, desde já, como o parceiro ideal para empoderar nossos clientes a transformar seus negócios.

Veja mais em: https://new.siemens.com/br/pt/empresa/sustentabilidade.html

2.    Quais os desafios do mercado de alimentos e bebidas a curto prazo?

Em um mundo onde crescem as preocupações com a qualidade dos alimentos consumidos, o incremento de inovações se tornou uma regra, garantindo aos consumidores o máximo de informações possíveis sobre a origem e processo de beneficiamento dos produtos que ele está levando à mesa.

Neste cenário, tecnologias como Blockchain, Inteligência Artificial, Robótica, Cloud e Edge Computing já são realidade na indústria de alimentos e ganham relevância no segmento, onde muitas inovações já se fazem presentes.

A Siemens reforçou suas apostas no fomento à inovação por meio de um acordo firmado com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para integrarem o Hub de Inovação do IPT Open Experience. O espaço tem como objetivo unir expertises para ser o maior centro de inovação do País. Há também um grupo dedicado à inovação, onde empresas, startups e pessoas que tenham ideias inovadoras podem, juntamente com a Siemens, desenvolver soluções para o mercado de alimentos e bebidas.

3.    Como enxergam as principais tendências de consumo de alimentos daqui cinco anos?

Personalização dos produtos, embalagens voltadas para o consumo individual e busca por mais praticidade. Os novos hábitos de consumo de alimentos têm imposto diversos desafios e oportunidades aos fabricantes e a todo o ecossistema deste segmento, e direcionando a indústria a buscar inovações em suas linhas de produção para atender às novas demandas do mercado. Esses movimentos foram acentuados durante a pandemia e o novo cenário de consumo que se criou ao longo de 2020-21 deixou o setor ainda mais com oportunidades e desafios.

Com a digitalização os desafios e oportunidades de hoje e do futuro estão sendo identificados, tratados e superados, e permitindo a indústria alçar um nível consistentemente alto de qualidade de produtos, disponibilidade máxima da planta, eficiência ideal dos recursos – e, cada vez mais, maior flexibilidade possível para atender às necessidades individuais dos clientes.
Veja mais em https://new.siemens.com/br/pt/solucoes/industria-alimentos-bebidas.html - Customização na Indústria de Alimentos e Bebidas

4.    Como enxergam a indústria 4.0?

A Digitalização na Indústria de Alimentos e Bebidas proporciona o entendimento e resposta rápida das demandas e dos interesses dos consumidores e da sociedade, de forma a prover processos de produção flexíveis, seguros, de qualidade e eficientes na utilização dos recursos. A produção em massa individualizada habilitada por tecnologias digitais é o elemento chave para processos de negócios otimizados e para sucesso sustentável na indústria de alimentos e bebidas. O uso da tecnologia na indústria torna possível rastrear produtos de forma transparente ao longo de todo o ciclo de vida – do campo à embalagem que encontramos no supermercado. Também torna a produção de alimentos adequada para o futuro e garante a competitividade da empresa tradicional.

Veja mais em https://www.youtube.com/watch?v=JJTkkkvKSJI&t=269s

5.    Como trabalham a parte de sustentabilidade dentro da empresa? Quais as iniciativas?

Sustentabilidade é um tema de relevância estratégica para a Siemens e é parte integrante da sua atividade diária.  A empresa defende que o desenvolvimento sustentável é um meio para alcançar um crescimento lucrativo e de longo prazo e que o negócio só faz sentido quando cria valor para as sociedades em que atua: para os clientes, para as pessoas e para o meio ambiente.

Internamente, as iniciativas de sustentabilidade constituem um fator essencial na implementação do Programa de Estratégia da Siemens Vision 2020+, numa lógica de equilíbrio entre pessoas, meio ambiente e negócio. Externamente, existe um alinhamento absoluto com as metas e objetivos da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, da ONU, acrescentando valor duradouro para as sociedades onde a empresa está presente. Sob a metodologia Business to Society, avalia-se e mede-se o impacto da Siemens nos mais diversos países em todo o mundo. Esta visão contribui para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Veja mais em https://new.siemens.com/br/pt/empresa/sustentabilidade.html

Fonte: ABIMAPI