Notícias do setor

5 em cada 10 reajustes salariais feitos em julho ficaram abaixo da inflação


De acordo com um novo levantamento feito pelo pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), quase metade dos reajustes salariais em julho deste ano não recuperaram as perdas provocadas pela inflação dos últimos 12 meses.

A pesquisa revelou que essa foi a realidade em 48,1% dos reajustes feitos no período, mas a proporção dos reajustes que ficaram acima da inflação calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) chegou a 33,2%, quase o dobro do que foi registrado no último ano, com apenas 17%.

O piso salarial, no período, ficou em R$1.523, valor 25,7% acima do salário mínimo.

A prévia deste mês, no entanto, indica piora nesses resultados. Segundo o boletim da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), apenas 60 negociações foram registradas em agosto, sendo que 78,3% ficaram abaixo da inflação.

A divulgação ainda indica que 1,7% das negociações terão reajustes iguais à inflação e 20% serão feitas acima.

Avaliando os últimos 12 meses, aproximadamente 55% das negociações foram capazes de recompor ou ultrapassar o INPC, sendo que 44,6% ficaram abaixo, prejudicando o poder de compra.

Fonte: Portal Contábeis